tre.ta sf  Ardil, artifício, artimanha, astúcia, estratagema, malícia, manha; briga, confusão.

O dicionário até se esforça, mas ainda assim não é capaz de captar a completa malemolência das nossas intenções. Para você, querido visitante, não ficar no escuro, tentaremos esclarecer abaixo o que significa este site treta.com.br:

tomada_imagem

Apresentação

Quem olhar distraído pode ter a impressão de que o TRETA seja um site de humor e entretenimento, mas observando atentamente é possível perceber nas linhas e entrelinhas que nosso conteúdo vai além.

No ar desde 2005, o blog assistiu a profissionalização da blogosfera brasileira, assistiu o surgimento das redes sociais, assistiu a popularização dos memes e virais, e assistiu a democratização do acesso à informação e dos debates na internet.

Em 2015, completando 10 anos de atividades (8 mil posts) e muitas polêmicas (80 mil comentários), o TRETA apresentou sua nova proposta editorial para assistir a revolução que se anuncia no horizonte.

E perceba que, quando é transitivo direto, sem crase ou preposição, o verbo “assistir” não é tão passivo quanto pode parecer.

missao

Missão

O TRETA é um site independente com fins meramente espirituais. Nossa missão neste mundo virtual é conscientizar as pessoas de bem da comunidade brasileira sobre a necessidade de subverter para sobreviver e se desenvolver. Através da polêmica, observando a contemporaneidade e questionando o senso comum, podemos colaborar para a evolução do pensamento – e assistir a revolução.

Não obstante, há quem diga que nosso real objetivo com este site é a conquista de fama, dinheiro, poder, sexo e drogas. Mas não confirmamos.

historia

História

Era uma madrugada quente em 26 de novembro de 2005 quando um então universitário Ivo Neuman e seus cúmplices decidiram lançar um blog chamado “TRETA” para promover entretenimento e reflexão na internet. Em questão de poucas horas fizeram um layout no extinto Microsoft Front Page, adaptado à unha no bloco de notas para o sistema do antigo Blogger. A euforia por ter encontrado um domínio tão pertinente e significativo – a maioria desconhece tratar-se de uma sigla – justificou uma saída à pé pela rua na mesma madrugada pra pagar o boleto do registro num caixa 24h.

A sorte foi lançada – ou alea jacta est, como diria alguém que quisesse ser pedante em latim.

O primeiro logo, em homenagem ao finado gato Sansão, bem como o fundo preto com letras brancas duraram menos de um mês. Veio na forma de uma tirinha infame do Nadaver a inspiração necessária para eleger a tomada, esta onipresente e onisciente vigilante da civilização moderna, como nosso “mascote”. Pura pareidolia em ode às conexões da vida.

Num cenário que pode ser facilmente apontado como “os primórdios da blogosfera”, quando rede social ainda era chamada de “site de relacionamento”, o blog começou a desenvolver suas atividades e a ganhar certa notoriedade.

De lá pra cá, destacamos alguns feitos quase gloriosos, dentre eles:

  • O título inédito de primeiro site brasileiro a disponibilizar uma versão na fonte Wingdings.
  • A criação do “Super-Trunfo dos Blogs”, dando nova dimensão aos incipientes memes da blogosfera brasileira.
  • A campanha por uma blogueira na revista Playboy, que revelou uma demanda devidamente atendida.
  • A campanha “Usura Não!” por uma internet mais recíproca, que trouxe um importante debate à tona na blogosfera.
  • O período em que o blog recebeu autores convidados como Rosana Hermann, Carlos Cardoso e Thiago Borbolla, enquanto seus editores respondiam a um inquérito criminal.
  • A repercussão local devido à projeção nacional de um site então produzido no Espírito Santo.
  • A participação em uma pioneira tirinha interativa dos Irmãos Brain.
  • A produção e distribuição gratuita de mil exemplares de um baralho real contendo uma versão atualizada do “Super Trunfo dos Blogs”.
  • A mudança para São Paulo e incorporação ao portal Não Salvo.
  • A inspiração para uma dissertação de mestrado sobre práticas blogueiras.
  • A participação em inúmeros eventos relacionados à comunicação na internet, bem como diversas campanhas de publicidade nacionais.

E agora, seis anos após o lançamento de nossa última versão de layout e às vésperas de completar 10 anos de existência, trazemos uma grande guinada em nosso visual e projeto editorial, para adequar o formato de nossas publicações a estes novos tempos – e assim nos reaproximarmos dos nossos ambiciosos objetivos iniciais.

autores

Autores

O TRETA é fruto da fértil imaginação e falta de pudores de prodígios mal compreendidos. Conheça aqui os componentes da equipe de profissionais que faz este site – por amor, favores sexuais, ou em troca de visibilidade.

editorias

Editorias

Com a reformulação de nosso projeto editorial, o site passou a contar com um novo sistema de categorias, com objetivo de ampliar o destaque aos temas e conteúdos abordados em detrimento da mera classificação em formatos. Ao leitor ainda é permitido acessar as postagens por tipo de mídia que contém (notícias, artigos, áudiolistas, dicas, imagens, GIFs animados ou vídeos), mas agora oferecemos em nosso cardápio de conteúdo os principais assuntos tratados em nossas páginas (arte, entretenimento, cotidianosexo, drogas e política), além das postagens especiais do blog e dos episódios do nosso podcast.

faq

Perguntas frequentes

Se mesmo com tudo que foi dito você ainda não entendeu bem o que é este site, não precisa fechar a aba do browser (ainda). Para solucionar as milhares de dúvidas que nos chegam diariamente por e-mail, fizemos esta seção de perguntas imbecis e respostas cretinas – também conhecida por Frequently Asked Questions, ou simplesmente “FAQ”. Vamos a elas:

1. Como eu faço pra divulgar meu site ou evento no TRETA?
Basta entrar em contato com os autores, clicando aqui ou mandando um e-mail para [email protected]. Não se esqueça dar todas as informações necessárias para uma correta divulgação (nem de incluir o link do TRETA no seu site ou nossos nomes na lista V.I.P. do seu evento, como forma de agradecimento).

2. Como eu faço pra ser um colaborador do TRETA?
Se você for uma ninfeta gostosa e liberal (além de maior de idade), considere-se membro da equipe! Já se o seu talento é meramente intelectual, envie um breve curriculum para [email protected].

3. Como eu faço pra conhecer os autores do TRETA e convidá-los para uma noite de sexo selvagem?
Basta clicar aqui ou enviar um e-mail para [email protected], mas queremos deixar bem claro que nós jamais mantemos relações sexuais sem preservativos no primeiro encontro. A não ser que você leve flores e coloque um Wando.

4. Será que eu consigo uma gorda indenização por danos morais se eu processar ou chantagear o TRETA?
Este é um site de ficção. Tudo o que se encontra publicado no endereço www.treta.com.br é absolutamente inventado e não corresponde em absolutamente nada com a realidade. Muito pelo contrário. Não temos a intenção de ofender nem magoar ninguém e se o fizemos indiretamente por alguma eventualidade pedimos as mais sinceras desculpas. A vida é mais bela quando existe harmonia no seio da sociedade civilizada e repousa o bem-querer nas inter-relações humanas. Desejamos a paz no mundo, pagamos nossos impostos em dia e escovamos os dentes após as refeições. Se alguma coisa publicada no TRETA lhe ofende ou incomoda de alguma forma, entre em contato imediatamente clicando aqui ou enviando um e-mail para [email protected] que nós iremos providenciar a exclusão de tal conteúdo o mais rápido possível.

 

5. Vocês não vão atualizar o logo de vocês para o novo padrão brasileiro de tomadas?
Não.

suruba

Agradecimentos

Este site nunca teria chegado até aqui se não fosse a ajuda sexual mais do que fundamental de parceiros convidados a dividirem a empreitada. Eis nossa diretoria executiva:

 


Conheça também quem faz o site, nossos canais nas redes sociais, as vantagens de anunciar aqui e não deixe de entrar em contato!