O fenômeno não é exatamente novo (“selfie” foi eleita a palavra do ano de 2013), mas de lá pra cá, as câmeras frontais dos smartphones evoluíram bastante, e o “autorretrato moderno” se consolidou no cotidiano das redes sociais – seja no espelho, com amigos, num ponto turístico ou situação inusitada.

Pensando no biscoito nosso de cada dia, o TRETA criou este guia resumido definitivo com as 5 dicas mais importantes para você turbinar suas selfies com o celular: 

 

1. Escolha um celular com uma boa câmera

Indo direto ao ponto, a qualidade da câmera do seu celular ainda é um dos aspectos mais relevantes para quem quer melhorar suas fotos. Especialmente a qualidade da câmera frontal, para quem quer melhorar suas selfies.

Podemos dizer que uma câmera a partir de 8 megapixels já produz um resultado satisfatório, mas existem muitos outros aspectos relevantes, como o conjunto de lentes. O ideal obviamente é testar as câmeras dos celulares nas lojas físicas, ou pelo menos assistir vídeos demonstrativos na internet, para então escolher a mais adequada ao seu estilo (e ao seu bolso).

A gente já explicou nesse tutorial como conseguir os melhores descontos e promoções pra comprar online, mas não tem mistério: é só dar uma olhada nessa lista de celular em promoção no Promobit ou baixar o app de descontos deles!

 


 

2. Preste atenção na iluminação

Quanto mais generosa for a iluminação do ambiente, mais realistas, limpas e nítidas serão as suas selfies. A luz natural é sempre mais favorável, mas na ausência do sol priorize lâmpadas de luz branca posicionadas em frente ao rosto, cuidando sempre para não chegar perto demais e “estourar” um clarão no seu rosto.

Por falar nisso, a não ser que seja realmente necessário, não se esqueça de tirar o flash da câmera – especialmente se você estiver tirando uma selfie no espelho.

Lembrando que a fonte de luz deve ser posicionada contra você (e não contra a câmera), para obter fotos mais iluminadas, realçando inclusive o brilho da sua pele!

 


 

3. Enquadre o cenário

Mesmo que você não esteja viajando ou passeando em um lugar incrível, é possível saber explorar o ambiente ao seu redor para compor a imagem. A dica principal em caso de parecer estar com poucas opções à sua volta é tentar explorar enquadramentos e ângulos diferentes daqueles a que está acostumado: em pé na cama, em cima do muro, deitado no chão da cozinha… (quase um kama sutra da selfie.)

De quebra, elementos de cores claras como móveis e cortinas ajudam como aparadores ou difusores de luz!

 


 

4. Capriche na pose (e no ângulo)

Reza a lenda que o melhor ângulo para a maioria das pessoas é com a câmera posicionada um pouco acima da altura da cabeça, com o queixo ligeiramente inclinado em sua direção. Obviamente, nada impede que você encontre ângulos muito melhores para mostrar o seu rosto da forma que você preferir.

O certo é que o mais importante para uma boa selfie é demonstrar (ou pelo menos aparentar) naturalidade. Sorrisos são lindos, mas não obrigatórios. Caretas podem render boas fotos também, mas cuidado com a “duck face” que pode não ser compreendida como careta. Por sua vez, símbolos gângsters já estão saindo de moda – exceto se você fizer parte de uma gangue, claro.

 


 

5. Aproveite os recursos disponíveis

Mesmo se você não quiser gastar dinheiro com acessórios, hoje em dia a maioria dos smartphones conta com funcionalidades avançadas em suas câmeras frontais, que facilitam muito a visualização, pré-edição e estabilização da imagem que vai ser capturada. Depois do clique ainda existem diversos apps gratuitos de edição de imagem para fazer cortes e pequenas correções, inclusive os gerenciadores de fotos que já vem instalados na maioria dos celulares atuais.

E isso tudo sem falar nos filtros dos aplicativos de redes sociais, mas cuidado para não colocar uma selfie com fucinho e orelhinha de cachorro no seu currículo!

 


 

Então guarde essas 5 dicas marotas para você inovar nas suas selfies, mas cuidado pra não exagerar, né? Lembre-se: quantidade não é qualidade!

Quem quiser tomar uma iniciativa agora mesmo ainda pode se dar bem aproveitando um cupom de desconto!

Mas quem prefere uma estratégia de longo prazo já pode ir se planejando pra Black Friday!