Felipinho
  •  
  •  
  •  
  • 9

Os emojis, aquelas carinhas amarelas que ajudam a expressar sentimentos e outros símbolos diversos que servem de atalho ou complemento em nossas mensagens pela internet, nasceram no Japão na década de 1990.

Quando começaram a ser incorporados por empresas fabricantes de telefones celulares, como a Apple e a Samsung, entraram definitivamente em nosso dia-a-dia, e muitos acreditam que eles fazem parte de uma verdadeira revolução na linguagem humana.

Com tamanha relevância, em 2013 o desenvolvedor de software australiano Jeremy Burge passou a pesquisar o significado oculto e a história de origem de cada um desses ícones, criando uma espécie de dicionário de emojis chamdo Emojipedia, que também informa o nome oficial, data de inclusão e aparência em cada plataforma.

Confira na lista abaixo algumas das descobertas mais interessantes do trabalho:

Mãos rezando?

As mãos juntas são normalmente utilizadas como um símbolo de oração, para manifestar “fé”, mas em sua origem, na cultura japonesa, as mãos juntas são usadas para pedir desculpas ou agradecer.

Muitos ainda teimam em enxergar no desenho duas mãos de pessoas diferentes fazendo o famoso cumprimento “high-five” (“toca aqui”).

 


 

Cocô sorridente

O emoji de fezes (ou sundae de chocolate) é outro que tem uma conotação um pouco diferente em sua origem: enquanto usamos para fazer alguma piada escatológica, na cultura japonesa é um símbolo de boa sorte.

 


 

O grito

O emoji de uma pessoa gritando com expressão de horror e mãos nas bochechas foi inspirado no famoso quadro do pintor norueguês Edvard Munch, “O Grito”, no final do século 19.

A própria página da Unicode Consortium inclui o nome do artista nas etiquetas para localizar o ícone.

 


 

Data importante

Outra curiosidade pouco conhecida, o emoji de calendário traz a data 17 de julho, dia em que Steve Jobs apresentou o aplicativo exclusivo de calendário para seus computadores. O símbolo do calendário foi lançado em 2010, e desde 2014 essa data também é o Dia Internacional do Emoji, criado pelo próprio autor da Emojipedia.

 


 

Cara de sono

Muitas pessoas utilizam esse emoji para expressar tristeza, mas essa não é a mensagem original. O desenho de uma gota, que é entendido como uma lágrima, na verdade representa uma bolha de muco ou fio de baba – que é uma forma tradicionalmente usada em animes e mangás japoneses para indicar que personagens estão dormindo.

Tanto é verdade que a Unicode chama este emoji de “Sleepy Face” (“cara sonolenta”).

 


 

Os três macacos

Os emojis dos três macacos cobrindo os olhos, orelhas e boca com as mãos, são os que ilustram um conhecido provérbio japonês: “Não ver o mal, não ouvir o mal, não falar o mal”. Estátuas com as três figuras podem ser encontradas em templos xintoístas japoneses construídos na primeira metade do século 17.

Geralmente empregados em tom de brincadeira para dizer que alguém não quer ver, escutar ou dizer alguma coisa, ou até como promessa de guardar um segredo, a relação com a sabedoria ancestral japonesa se revela nos nomes oficiais dos emojis: “See-no-evil-monkey”, “Hear-no-evil-monkey” e “Speak-no-evil-monkey” (“O macaco que não vê o mal”, “O macaco que não ouve o mal” e “O macaco que não diz o mal”, em tradução livre).

 


 

Coelhinhas

Muito usado para expressar alegria ou diversão entre grupos de amigas, o significado do emoji das duas mulheres com orelhas de coelho é mais evidente no Japão, onde mulheres com orelhas de coelhos são sinônimo de sensualidade.

Isso ocorre porque no universo das animações japonesas existe o costume de retratar personagens humanos com características animais.

 


 

Só para loucos

Segundo a Emojipedia, o emoji do livro aberto de capa azul trazia uma mensagem, originalmente em inglês: “Isto é para os loucos. Os desajustados. Os rebeldes. Os criadores de caso. Os que são peças redondas nos buracos quadrados. Os que veem as coisas de forma diferente. Eles não gostam de regras. E eles não têm nenhum respeito pelo status quo.”

O texto é parte da famosa campanha de publicidade da Apple, Think Different (“Pense diferente”, em tradução livre), lançada no fim dos anos 90.

 


 

Código secreto

O emoji do cadeado com a chave traz um easter egg, uma informação escondida: quando a imagem é ampliada, é possível ler o código “UM242” gravado na chave.

Segundo a Emojipedia, esse código pertence a um tipo de chave real, criado pela empresa de design americana Herman Miller, que produziu móveis e peças que se transformaram em clássicos de design para casas e escritórios.

 

Fonte: BBC


  •  
  •  
  •  
  • 9