Após mais um atentado de autoria de radicais islâmicos em resposta à publicação de charges do profeta Maomé, o mundo se pôs a traçar os contornos da liberdade de expressão num movimento registrado com a hashtag #DrawMuhammed. Destacamos a ilustração de sangue do Mentirinhas, as lágrimas do Um Sábado Qualquer e o importante lembrete do Vitor Teixeira:

Contra todo ódio.


 

16 comentários