Felipinho

A viação Rápido Macaense foi condenada na justiça trabalhista a pagar 40 salários mínimos de indenização a cinco funcionários que, para serem demitidos, teriam sido obrigados a fazer exame de toque retal. O exame era feito coletivamente.

Agora imaginem, não bastando a demissão, que já é uma espécie de toque retal, os pobres trabalhadores ainda são obrigados a levar uma dedada como forma de recordação do antigo emprego.

Calculemos: 40 x R$ 380,00 = R$ 15.200,00… Pra quem tomou no rabo, metaforica e literalmente falando, ainda é pouco!

(Fonte: O Dia Online | Dica do Asttro!)