Todos os dias a gente procura novos meios de arrumar problema, seja lá com quem for. Particularmente, acredito que isso seja tão natural quanto respirar no nosso século.

Reclamamos do carinha que não nos dá “bom dia” na rua, do cobrador que nos dá o troco errado, do carteiro que deixa correspondência errada na nossa caixa de correio, da pessoa que tá trabalhando ao nosso lado e faz cara feia enquanto a gente acessa blogs pra ler bobajada. Enfim, reclamamos de tudo. Mas o Facebook criou, há um tempo, um mecanismo que faz com que possamos reclamar classificando coisas. As estrelinhas de classificação.

Só essa semana vi três publicações em grupos que participo sobre isso. Clientes que vão a locais, consomem o que lá está sendo servido, pagam e vão embora. Sem falar nada. Mas ao chegar em casa, o teclado é marretado com o maior fervor possível nas classificaçõezinhas da rede social do grande F.

Young man screaming

Não sei qual máxima mais aplicável nisso, se “as pessoas são mais valentes atrás do teclado” ou “pelo amor de Deus, me dá seu like”. Mas, pelo menos pra mim e pra criação dada a mim pelos meus pais (ou até mesmo a moral, não sei), isso tudo está errado. Não é errado reclamar, claro que não. Mas por que não chegar ao responsável pelo local e dizer, educadamente, que as coisas que ali estão sendo feitas, estão uma merda? (note o “educadamente”, por favor). Tudo poderia melhorar assim.

Não houve UMA resposta dessas três classificações em que o responsável/gerente/dono do estabelecimento fosse minimamente educado. Até porque é difícil ser educado quando se estão, muitas das vezes com palavras de mais baixo calão que qualquer frase da finada Dercy Gonçalves, repreendendo em público o estabelecimento que dirigem.

dare_to_complain

 

Não houve e não haverá. O povo não sabe reclamar direito na internet. Tem que ter pontinho antes da arroba da marca no twitter. Tem que ter print de Instagram azucrinando os pobres dos estagiários das mídias sociais. A necessidade de aparecer de alguma forma tem que ser preenchida.

Vale pra todos. Não me deixem esquecer o “um simples email resolveria” de dias atrás, por favor.

E resolve mesmo. Ou uma conversa bacana no cantinho do lugar que você quer reclamar. Vai por mim. Estressa menos.


 

1 comentário