•  
  •  
  •  
  •  

Descubra a lista com os fetiches e fantasias sexuais mais pesquisados pelos brasileiros na internet em 2021!

 

É impossível saber o que acontece entre as quatro paredes do brasileiro, mas na internet as informações sobre as preferências sexuais das pessoas estão mais disponíveis.

Uma pesquisa recente sobre as fantasias e fetiches sexuais mais populares e mais pesquisados no Brasil descobriu que o brasileiro gosta de experimentar coisas novas, como BDSM (sigla em inglês para “bondage, disciplina, dominação, submissão, sado-masoquismo), Cuckold (“corno”), Swing (troca de parceiros) e uso de fantasias e roupas de latex, termos que figuram no topo da lista dos principais fetiches e fantasias dos brasileiros.

 

Mas o que é um fetiche?

A origem da palavra “fetiche” deriva do latim “facticius”, que significa “artificial” ou “inventado”. Curiosamente, é um termo utilizado para denominar objetos sagrados em rituais de civilizações antigas: o “fetiche” no caso é um objeto idolatrado, que supostamente seria detentor de propriedades mágicas ou sobrenaturais.

O fetiche no contexto sexual é uma atração erótica por algo específico, como uma parte do corpo, um cenário, um objeto ou funções fisiológicas, que acaba gerando um prazer sexual. Exemplos famosos são as clássicas algemas, e a podolatria – o fetiche por pés.

Esses contextos e situações específicas podem fazer parte da fantasia sexual, isto é, ideias,  vontades e imagens mentais que estimulam o desejo sexual, ainda que apenas existam no campo da imaginação, mesmo não sendo colocadas em prática.

 

Fetiches e fantasias mais buscados 2021

A análise realizada através de dados coletados do Google. Confira os cinco termos mais pesquisados:

 

1. BDSM

A sigla que agrupa o bondage (escravidão), disciplina, dominação, submissão, sadismo e masoquismo é a líder absoluta das pesquisas, com mais de 200 mil buscas mensais.

A prática do BDSM envolve as relações de poder entre dois adultos em consentimento, onde geralmente a lógica consiste em uma pessoa submissa aceitando e realizando tudo que a pessoa dominante mandar.

 


 

2. Cuckold

Com mais de 100 mil pesquisas por mês, a prática se caracteriza pela pessoa (sendo mais comum o homem) sentir prazer ao ver seu parceiro ou sua parceira se relacionando com outras pessoas, do mesmo sexo ou do sexo oposto, na sua presença ou não.

Ainda pode ser considerada um tabu, sendo confundida com traição ou adultério, ou motivando piadas e termos pejorativos como “corno” ou “chifre”.

 


 

3. Fantasias e lingeries

O desejo sexual por fantasias, em sentido literal, que consiste no uso de roupas, lingeries ou acessórios para encarnar um personagem, é um dos fetiches mais clássicos, dando origem ao termo “fantasias sexuais”. No último ano, sua procura ultrapassou a marca de 100 mil buscas mensais.

Nessa categoria, inclusive, se inclui o Cross Dressing (ou “transformismo”), que é o ato de uma pessoa cisgênera (aquela que não é transgênera) usar roupas e acessórios característicos do sexo oposto, sem o julgamento da sociedade.

 


 

4. Swing / Suruba

Com quase 100 mil buscas por mês, o swing é o termo em inglês para a famosa “troca de casais”, ou seja, quando  o desejo sexual envolve o relacionamento com outros indivíduos ou com outros casais – não custa lembrar, sempre com o consentimento de todos os envolvidos.

Logo abaixo no ranking aparece o termo menage, da expressão francesa ménage à trois, que corresponde ao “sexo a três”, quando (geralmente) um casal convida um terceiro elemento, (geralmente) solteiro, para uma atividade sexual em número ímpar.

 


 

5. Látex / couro

Com mais de 50 mil buscas mensais, o fetiche por roupas e acessórios de látex ou couro, consiste na excitação pelo  visual, cheiro ou sensação tátil do do material.

 


 

E não é só isso! Além dos cinco fetiches mais buscados da nossa lista acima, a pesquisa também divulgou outros fetiches e fantasias sexuais que aparecem entre as mais buscadas no Brasil:

  • Sexo anal
  • Golden shower / Chuva dourada (urinar ou receber urina durante o sexo)
  • Spanking (bater ou apanhar durante o sexo)
  • Dominatrix (mulher dominadora)
  • Dogging (sexo em locais públicos ou ao ar livre)
  • Voyeurismo (observar nudez ou pessoas fazendo sexo)
  • Fetiche por pés
  • Calcinha usada
  • Sufocamento
  • Edge play (controlar/ interromper a chegada ao orgasmo)

 

O fetichismo já foi considerado uma patologia mental, mas atualmente é considerado pela ciência como uma expressão natural da sexualidade humana. Portanto, mesmo o comportamento sexual mais atípico ou “diferente” está longe de ser nocivo, muito menos uma doença.

Ele só passa a ser perigoso ou prejudicial a partir do momento que coloca em risco a integridade física ou emocional de outra pessoa ou de si mesmo.

Fora isso, faz parte de uma vida saudável e perfeitamente normal.

 

CLIQUE AQUI para ver mais posts sobre sexualidade do nosso acervo!


  •  
  •  
  •  
  •