Assim como este blogueiro que vos fala (com acesso parcialmente bloqueado ao Facebook há mais de um mês), a rede social de Mark Zuckerberg vem derramando suas medidas ditatoriais sobre diversos usuários diariamente. Perfis bloqueados, páginas excluídas e nenhuma explicação, claro. Só um "está em desacordo com as normas" seguido de um "leia as normas", no melhor estilo aristocrata.

Para testar a inteligência dos censores, uma fanpage gringa postou a foto acima e em pouco tempo a isca foi mordida. Confundindo cotovelos com mamilos (esta polêmica área da anatomia humana), o Facebook provou que não entende nada sobre o corpo feminino e penalizou os editores da página.

Outras imagens, de cunho político, que discutem justamente a forma como o corpo das mulheres é tratado em nossa sociedade, também foram proibidas no site, jogando uma luz na discussão acerca dos diferentes contextos da nudez – o YouTube, por exemplo, permite cenas explícitas para fins didáticos ou artísticos, vejam vocês.

E outros absurdos seguem ocorrendo, como uma mãe que foi admoestada por publicar uma foto amamentando seu bebê, outra grávida assanhada por ter postado uma foto levemente sensual e até um sujeito com o rosto tatuado e coberto por piercings teve sua foto do perfil excluída por ser considerada "ofensiva".

Fica a pergunta: depois de tanto tempo travando uma incessante batalha por liberdade de expressão, até quando vamos continuar alimentando esse sistema ordinário?

– – –

Fonte: UOL Tecnologia


 

11 comentários