Shay Bradley devia ser um cara maneiro. Pelo menos podemos dizer que ele sabe, definitivamente, como animar um funeral – no caso o dele próprio.

Sabendo que sua doença em breve o levaria à morte, Bradley havia deixado uma gravação para ser tocada no seu enterro, deixando o momento um pouco menos doloroso:

“Deixe-me sair, deixe-me sair. Está escurecendo aqui. É o padre que estou ouvindo? Aqui é o Shay. Estou no caixão, não na sua frente. Eu estou morto. Olá novamente, olá, olá, acabei de ligar para me despedir”.

 

Via.