Se alguém tinha alguma dúvida de que na academia os ensinam como é o marginal padrão, agora o racismo policial tem respaldo documental. É que um comandante da PM de São Paulo determinou que as abordagens policiais a transeuntes e veículos em Taquaral, Campinas (SP) sejam focadas "especialmente em indivíduos de cor parda e negra". Duvida?

Antes que alguém venha com qualquer baboseira para justificar o procedimento (como fez o próprio comando da PM em nota de esclarecimento dizendo que "cor parda e negra" eram apenas as características sabidas de meliantes da região e acusando a imprensa de sensacionalismo), o jornal Diário de São Paulo encerra a questão: "A reportagem pediu outro ofício semelhante, em que o alvo das abordagens fosse um grupo de jovens brancos, mas não obteve resposta até o fim desta edição."

Nem vai.

 

– – –

Leia também a opinião dos amigos fardados do Abordagem Policial.


 

92 comentários