Enquanto hoje em dia alguns “artistas” fazem uso do playback até mesmo durante seus shows (que teoricamente deveriam ser apresentações ao vivo), outros simplesmente abominam a prática, mesmo em programas de TV e similares, por respeito aos fãs e à própria. Só que o showbizz é foda. Vez ou outra alguma banda com tal posicionamento é obrigada a se prestar ao papel ridículo de dublar a própria música em frente às câmeras, e avacalham a apresentação como forma de protesto. Abaixo, três desses grandes momentos históricos:

1. Nirvana no programa “Top of the Pops” em 1991
Quando ficou sabendo que a parte instrumental da música seria em playback, Kurt Cobain decidiu entrar no clima de karaokê.

 

2. Iron Maiden em um programa de TV alemão
Obrigados a fazer playback, Bruce Dickinson sai do vocal no começo da música para Steve Harris assumir o posto e continuar a zoeira.

 

3. Muse em programa de TV do canal italiano Rai
Recusando-se a enganar o público, a banda inglesa decidiu que cada um ia entrar “tocando” o instrumento do outro, trocando os papeis entre os integrantes.

 

4. Ratos de Porão no programa “Milk Shake”
O leitor Amauri Junior (!) deixou registrado aí nos comentários a atuação da banda de João Gordo num programa infantil da extinta TV Manchete, em 1991:

5. Mamonas Assassinas no programa “Domingo Legal”
Já o Ivair Junior lembrou da inesquecível “trollagem” (ainda bem que na época o termo ainda não havia sido cunhado) dos inesquecíveis Mamonas, que ao se verem obrigados a mandar um playback, decidiram colocar as namoradas dos integrantes fingindo estarem tocando os instrumentos.

 

 

Mais uma preciosa do Pérolas.


 

27 comentários