TOP5.filmes

AVISO  JURÍDICO:
(1) Isto não é um meme.
(2) Contém spoilers.
(3) Se você não sabe o que é um meme ou um spoiler, apenas continue lendo.
 

De vez em quando é enriquecedor arriscar-se em filmes que prometem ser bizarros desde o título. Não sou especialista em cinema e muito menos daqueles que consideram a “escola iraniana” a verdadeira Sétima Arte. Eu chorei vendo Uma Babá Quase Perfeita.

Enfim, esqueçam o que acabaram de ler. O acaso me trouxe uma seqüência de filmes – muito – bizarros nos últimos tempos, e eu gostaria de recomendar os menos esquizofrênicos para os nossos leitores (whata?) considerarem que tipo de divagação existencial e manifestação cultural nos entretem.

Sem mais delongas, vamos às cinco películas:

 

5. “Heavy Metal” – 1981 (+)

img

ENREDO:
O longa de animação sugerido pelo meu pai data de 1981 e traz uma série de pequenas histórias independentes envolvendo um elemento comum entre elas: uma energia luminosa verde e esquisita – tipo aquela “coisa” do filme Flubber – que concentra todo o Mal do Universo e contamina tudo à sua volta como num esquema de possessão demoníaca esverdeada por osmose. 

BÔNUS:
Para quem só está acostumado com desenhos animados para adultos em traços de mangá japonês, eis uma bela pedida. Animação estilosa, com nuances psicodélicas e uma trilha sonora paulera que justifica o título.

ÔNUS:
Evite assistir na presença de crianças, idosos ou pessoas caretas.

DICA MAROTA:
Se você estiver na batalha pra arrancar a meia arrastão e a saia de couro daquela sua amiga metaleira gostosa, o convite para um filme tão rock’n’roll e tão inusitado pode te dar alguns pontos.

GASTAÇÔMETRO:
Equivale a 4 cervejas.

bebidas018bebidas018bebidas018bebidas018

 

 

4. “Quarta B” – 2005 (+)

quartab

ENREDO:
Um faxineiro encontra um pequeno tijolo de marijuana numa sala de aula da quarta série primária. Ao ser comunicado do flagrante, o diretor convoca uma reunião de pais para tratar do assunto. Tudo ia mal até que um dos pais sugere uma dinâmica de grupo mais ousada pra reunião: debater o problema da toxicomania na pré adolescência sob o efeito do material psicotrópico encontrado pelo servente.

BÔNUS:
Atores nacionais que nos são familiares interpretando papéis impensados. O “Capitão Fábio”, de Tropa de Elite, por exemplo, faz um pai surfista evangélico e ex-viciado.

ÔNUS:
O filme inteiro se passa na reunião de pais: não recomendado a pessoas claustrofóbicas.

DICA MAROTA:
Se você for professor(a) de uma série primária, exiba na próxima reunião de pais. Especialmente em instituições de ensino pentecostais. Vai ser um sucesso.

GASTAÇÔMETRO:
Equivale a 2 cervejas.

bebidas018bebidas018

 

 

3. “Zeitgeist” – 2007 (+)

Zeitgeist-DVD1

ENREDO:
Poderia-se dizer que o documentário Zeitgeist, chamado de “o filme que eles não querem que você assista” concentra-se basicamente sobre dois temas espinhosos: religião e política. Tire a conclusão você mesmo assistindo ao filme direto no site oficial. Na primeira metade da película o que temos é um levantamento de dados irrelevantes para comprovar a tese de que todos os mitos religiosos são variações culturais de inspiração comum: a astrologia. E todos têm em comum o objetivo último de manter a sociedade submersa num estado de transe existencial provocado pelo consolo psicológico da religião. A segunda metade inteira dedica-se a comprovar que os atentados de 11 de setembro de 2001 não passam de uma jogada política teatral do governo George W. bush. Uma gracinha de filme.

BÔNUS:
O filme vai te dar bons argumentos e alguns dados técnicos para impressionar qualquer moçoila rebelde, intelectual e/ou comunista numa mesa de bar. Ademais, rola uma bela reflexão sobre a mediocridade da condição humana, tão carente de respostas às maiores questões filosóficas da vida, e à espertice da “classe dominante” que fornece tais respostas com calculada malemolência. Conspiração pura.

ÔNUS:
Recomenda-se encarar esta sessão pipoca com disposição e um estado mental levemente alterado. Há a enorme possibilidade dos espectadores pegarem no sono em algum momento do filme.

DICA MAROTA:
Se você for professor(a) de Educação Religioso ou disciplina semelhante em uma escola tradicionalista e conservadora não deixe de exibir a fita para os seus alunos. Vai ser muito bacana administrar o debate das crianças depois disso.

GASTAÇÔMETRO:
Equivale a 5 cervejas.

bebidas018bebidas018bebidas018bebidas018bebidas018

 

 

2. “Groove” – 2000 (+)

groove

ENREDO:
Um grupo de jovens londrinos decide organizar uma festinha indoor num galpão abandonado de uma região portuária. Estamos no começo dos anos 90 e as festas do tipo, as famosas e incipientes raves, eram proibidas pelas autoridades e portanto rolavam na maior clandestinidade. Doidões, traficantes, amantes de música eletrônica e os adeptos pioneiros do movimento P.L.U.R.“Peace, Love, Union and Respect” – desvendam o mapa secreto da festa para chegar ao local combinado e curtir a quebradeira electro-club que viria a inspirar as celebrações de PSY pelo planeta afora dali pra frente. De resto, pra incrementar a trama, rolam aquelas coisas normais que agitam toda festinha que se preza: mulheres tirando a roupa, overdose de drogas sintéticas, sexo explícito no chillout e uma invasão policial embargatória pra (tentar) acabar com aquela esbórnia. Só o de sempre.

BÔNUS:
Imagine os antecessores de todos aqueles tipos esquisitos que a gente vê na noite buscando diversão no berçário da cena eletrônica. Do insucesso ao sucesso de um DJ, da badtrip à gastação de uma primeira onda, do tédio existencial britânico à descoberta de novas possibilidades de entretenimento. Na pior das hipóteses, o filme vale pela trilha sonora.

ÔNUS:
Não consegui achar uma única legenda em português nessa internet de meu Google, portanto, se for se aventurar a baixar o filme pelo torrent, não esqueça de trazer à cabo as aulas do cursinho de inglês.

DICA MAROTA:
Não crie expectativas. Se não fosse o tema inusitado e transgressor, o filme já estaria na lista em loop de reprises eternas da Sessão da Tarde.

GASTAÇÔMETRO:
Equivale a 3 cervejas

bebidas018bebidas018bebidas018

 

 

1. “Baraka” – 1992 (+)

baraka

ENREDO:
Um policial veterano marcado pela trágica morte de esposa e filhos investiga o possível envolvimento de oficiais da corporação num esquema de corrupção e tráfico de drogas, e acaba descobrindo a participação de um de seus colegas de trabalho mais próximos no assassinato de sua família. Mentira, isso eu vi ontem na Sessão da Tarde mesmo, o nosso primeiro colocado do Top 5 Filmes Bizarros Que Assisti Recentemente não tem enredo algum.

BÔNUS:
Imagens acachapantes de elementos naturais e culturais ao redor do globo. Trilha sonora de chillout. Nenhum diálogo ou narração. Fino.

ÔNUS:
Se você não estiver totalmente na pilha de ver um filme conceitual cabeçudo, aposto 10 conto que vai pegar no sono durante a fita.

DICA MAROTA:
Útil para relaxar e adormecer naquelas noites insones. Pode servir também para convencer aquela gata que você conseguiu trazer pra assistir o documentário contigo de que existem coisas mais interessantes pra se fazer no seu quarto.

GASTAÇÔMETRO:
Equivale a 7 cervejas, dois baseados e um chá de trombeta.

bebidas018bebidas018bebidas018bebidas018bebidas018bebidas018bebidas018

 

 

Então, é isso. Quem quiser aproveitar as nossas dicas para ampliar seus conhecimentos cinéfilos, o faça por sua conta e risco. Tenha em mente, principalmente que a idéia dessa lista foi juntar as cinco últimas pérolas cinematográficas que passaram pela tela do meu PC.

E se nenhum dos filmes acima parecer bizarro o suficiente pra você, elimine algumas etapas e vá direto ao ponto: sua praia é mesmo o cinema iraniano.

Paz do Senhor!


 

2 comentários