O Ivo Neuman, parente de Alfred E. Neuman, jogador de RPG e defunto de plantão resolveu transformar seu blog numa espécie de ‘casa da mãe joana’ virtual. Para isso ele chamou um bando de desocupados blogueiros para fazer seu serviço sujo enquanto o computador dele não vem.

Eu geralmente ignoro convites desse tipo, sou um cara muito ocupado e não tenho tempo para bajulações bloguísticas. Mas o Ivo fez uma puxação de saco mais elaborada, primeiro fez o Super Trunfo Blogs e depois disse que eu pareço um tio que a família dele se amarra, como eu sou um cara nerd e familiar eu foi atacado em 2 pontos fracos, o terceiro e derradeiro ataque foi ao ego (ponto fraco inegável de todo blogueiro) pois ele falou que o convite foi para 20 dos principais blogueiros do país.

Uma vez aceito o convite veio a dúvida básica, o que postar? Falo palavrão? Revelo segredos íntimos da blogosfera? Conto piada ou danço? Faço jabá ou falo da Playboy?

O problema é que anda tudo muito repetitivo, poucos tem ousadia ou criatividade para coisas novas. Se existem uns 500 mil blogs ativos no Brasil o volume de novidades deveria ser absurdamente maior além disso chegando o final de ano bate aquela ‘preguiça radical’ que nem um café salva mais, a vontade é de embebedar-se até vomitar a ceia de Natal e passar o Ano Novo pulando oferendas de macumba no litoral.

Então eu resolvi não escrever porra nenhuma, quer dizer, estou escrevendo isso aqui, mas qual o objetivo desse post ridículo? Nenhum! Apenas vir aqui bater um papo de boteco com os leitores do Treta e um papo muito sem graça e sem vergonha porque nenhum de nós dois está bebendo nada nesse momento (se você está no bar lendo isso é melhor desligar, ou minha maldição fará com que caia cerveja no seu smartphone/notebook).

Ontem o Marmota passou aqui em casa e fomos no Fran’s Café aqui do lado, na verdade era o único lugar que eu sabia que não ia fechar antes da 1 da manhã e que dava para ir a pé e conversar sem gritar, nem eu nem ele tomamos café, ele precisava de uns pitacos meu sobre um curso e eu precisava de uma desculpa para tomar umas cervejas. Falamos 10 minutos sobre o curso e uma hora e meia sobre a correria que anda minha vida, e o quanto eu achava ridículo ficar reclamando porque na verdade a série de eventos que tenho participado são ótimos pro meu negócio, nunca imaginei que um blogueiro fosse levado tão a sério e nem imaginava que algo que lembrasse chicletes ploc ou humanóides borg pudesse habitar a boca de executivos.

E no final das contas eu não falo absolutamente nada de extraordinário nesses encontros, eu ouço os visitantes do meu blog, só isso. Conforme as gozações, reclamações, correções, agradecimentos e outros tipos de comentários que eu recebo eu vou arrumando a casa, já são 10 anos arrumando o site, desde o tempo que ele nem era blog e até hoje tem muita coisa pra ajeitar.

Por isso antes de chegar aqui derrubando a porta com uma voadora eu resolvi bater um papo com a galera, e se animar eu volto e tento escrever algo decente. Enquanto isso deixa eu voltar lá pro meu cafofo que tem muita coisa pendente pro relançamento do InterNey Blogs.