O que lhe viria à cabeça se eu dissesse que o microscópio da foto ao lado é um artigo à venda em sex shops do Japão?

Imediatamente me ocorreu tratar-se de um artefato com o objetivo de facilitar a visualização do bilau niponic-size.

Puro preconceito. Na verdade o produto serve para ver espermatozóides com um zoom de 1000x após o ato sexual.

Dizem que o race pelo primeiro (e único) lugar na linha de chegada fecundação é disputadíssimo… melhor que o circuito mundial de Fórmula Um.

E o que dizer dessa sensacional linha de mini-vibradores?

Não, as japonesas não têm tanta tara por bráulios diminutos. Os pequenos consolos foram feitos para uma saudável brincadeira de boneca:

Para fins de estímulo clitóreo-vaginal, as japonesas preferem modelos de vibradores muito mais divertidos:

Ou então, usam a velha técnica dos “dois dedinhos”:

Enquanto isso, os homens divertem-se com sua própria boneca anime:

Ou, apelam pro inexorável e malemolente aparelho “afaga-saco”:

Eu tenho medo do Japão.

(Vi no Ueba, que viu aqui)