Em tempos de redes sociais e aplicativos de mensagens instantâneas é de extrema importância que as pessoas tenham completo acesso à informação, especialmente quando enfrentamos diariamente uma enxurrada de notícias falsas – as infelizmente famosas fake news.

Alheios a esta importante função social da mídia, grandes portais de notícias costumam bloquear seus conteúdos para assinantes (pagantes) através do que chamamos de Paywall, permitindo apenas a visualização de uma pequena “amostra grátis” por mês.

Desta forma, tais empresas tornam a internet um ambiente mais privado e menos democrático.

Contudo, felizmente existem algumas formas de “driblar” o Paywall e ter acesso ilimitado às notícias e artigos dos sites que bloqueiam o acesso depois de alguns textos lidos.

O método mais simples, intuitivo, e por isso mesmo, mais usado, é simplesmente abrir uma nova janela de navegação privada e acessar a página desejada como se fosse a primeira vez. Porém existem duas outras formas eficientes para facilitar este processo:

1. Outline.com

Ferramenta online muito conhecida e muito usada (pelo menos pelo pessoal do Twitter), o site Outline.com permite visualizar um conteúdo relevante que esteja protegido. Basta colocar “outline.com/” antes do link que você gostaria de acessar, como no exemplo abaixo:

Link simples: https://www1.folha.uol.com.br/poder/2019/08/delegada-da-pf-ordenou-grampo-clandestino-na-lava-jato-mas-so-agente-foi-punido.shtml

Link desbloqueado: https://outline.com/https://www1.folha.uol.com.br/poder/2019/08/delegada-da-pf-ordenou-grampo-clandestino-na-lava-jato-mas-so-agente-foi-punido.shtml

 


 

2. Adblock Plus

Outra forma ainda mais definitiva para acessar automaticamente os links protegidos é configurando um plugin para o seu navegador Chrome ou Firefox.

Instale o Adblock Plus em seu navegador, entre nas opções/configurações/definições (ícone de engrenagem), em opções avançadas, e adicione o filtro personalizado: *paywall*.

Veja como ficou no meu Chrome:

Pronto! Agora você vai conseguir ler todas as notícias que quiser de sites como Folha, Estadão e Globo sem cadastro nem assinatura, e parar de compartilhar fake news no WhatsApp.